Publicidade
Conjuntura

Pesquisa coloca Lula com 46,82% e Bolsonaro com 26,36% na Zona da Mata Mineira

Lula lidera na Zona da Mata e em outras 10 macrorregiões do estado; Bolsonaro supera o petista apenas no Vale do Rio Doce (Foto: Reprodução)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera a preferência a disputa pela Presidência da República na Zona da Mata Mineira. Considerando apenas a macrorregião, que é o terceiro maior colégio eleitoral do estado com 1,8 milhões de eleitores, o petista tem 46,82% das intenções de voto contra 26,36% do presidente Jairo Bolsonaro (PL).

Os dados são da mais recente pesquisa Datatempo para as eleições presidenciais em Minas Gerais, a primeira realizada em ano eleitoral e sem a presença do ex-juiz Sergio Moro. Em todo o estado, Lula também lidera com índice um pouco menor, 44,4%, contra 29,95% do atual presidente. Os índices mostram os dois crescendo com o consequente esvaziamento da terceira via.

Lula lidera em 11 das 12 macrorregiões do estado, sendo sua melhor performance no Noroeste de Minas, onde alcança 71,05%. Ele mantém índices acima dos 50% no Vale do Mucuri, Norte de Minas, Vale do Jequitinhonha e Central Mineira. Bolsonaro, por sua vez, tem melhor desempenho no Vale do Rio Doce, com 38,51%, e no Triângulo Mineiro, com 36,28%.

Em terceiro lugar no levantamento feito em todo o estado, o pré-candidato do PDT, Ciro Gomes, tem seu melhor desempenho na Zona da Mata Mineira, onde alcança 9,09%. O índice é praticamente o dobro do obtido pelo trabalhista em todas as demais macrorregiões de Minas Gerais. No Vale do Mucuri, ele não pontuou na pesquisa.

Segundo os dados do Datempo, em um eventual segundo turno, os votos de Ciro Gomes migrariam na proporção de 50,55% para Lula e 24,18% para Bolsonaro. O restante se dividiria entre brancos, nulos ou eleitores indecisos.

A pesquisa Datatempo entrevistou 2 mil pessoas em todas as macrorregiões do estado, entre os dias 30 de abril e 5 de maio de 2022. A margem de erro do levantamento é de 2,19 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Conforme preceitua a legislação eleitoral, o levantamento foi registro no TSE com o protocolo BR-00720/2022 e no TRE-MG com o protocolo MG-01720/2022.