Publicidade
Holofote

Após ser anunciado como chefe do Estado Maior, coronel Zancanela vai assumir 4ª Região

Coronel Zancanela atualmente comanda a 16ª Região, com sede em Unaí (Foto: Reprodução/Redes sociais)

O coronel da Polícia Militar de Minas Gerais Marco Aurélio Zancanela vai assumir o comando da 4ª Região com sede em Juiz de Fora. Ele vai substituir o coronel Renato Salgado Cintra Gil, que assumiu a função em fevereiro de 2022. A mudança acontece após a troca do comando das forças militares de segurança do estado promovida pelo governador Romeu Zema (Novo).

Zancanela, que atualmente responde pelo comando da 16º Região da Polícia Militar de Minas Gerais, com sede em Unaí, chegou a ser anunciado pelo governador como chefe do Estado Maior em janeiro deste ano. A indicação foi revertida três dias depois em meio à conturbada articulação governista para tentar emplacar o presidente da ALMG (Assembleia Legislativa de Minas Gerais).

A indicação de Zancanela para o processo de escolha para chefe do Estado Maior havia sido feita pelo deputado Caporezzo (PL). Na disputa pelo comando da ALMG, a bancada do PL declarou apoio ao deputado Tadeuzinho (MDB), que concorria com o candidato do governo, deputado Roberto Andrade (Avante). Para tentar mudar o voto de Caporezzo, o secretário de Governo de Minas, Igor Eto, teria pedido a intervenção de Zancanela.

A articulação governista foi revelada pelo próprio Zancanela em um áudio enviado no grupo de oficiais do Alto Comando da corporação. Ele disse na gravação que Igor Eto havia condicionado sua permanência como chefe do Estado Maior à mudança de voto de Caporezzo, o que teria sido prontamente rejeitado. Zancanela acabou tendo sua indicação revista. Caporezzo votou em Tadeuzinho, que foi eleito presidente da ALMG como candidato único.

Por meio de nota divulgada na ocasião, o governo do estado negou motivação política no declínio da indicação de Zancanela. A justificada para mudança foi de que “após consulta ao (então) futuro Comandante-Geral da Polícia Militar de Minas Gerais, Coronel Rodrigo Piassi do Nascimento, (o governo) optou por alterar a indicação ao Posto de Chefe do Estado-Maior da PMMG.”