Holofote

Por que Pestana deixou o PSDB após 35 anos?

Ex-vereador, ex-deputado estadual, ex-deputado federal e ex-secretário de Saúde de Minas Gerias, Marcus Pestana, desfilou-se do PSDB após 35 anos no partido no qual estava desde sua fundação. Ele foi convidado pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), para assumir o cargo de diretor-executivo da IFI (Instituição Fiscal Independente). A informação foi divulgada na noite de domingo (21) pelo jornalista Roberto Desidério.

O exercício da função, conforme prevê resolução própria do Senado, é incompatível com outra atividade profissional ou filiação político-partidária. Em ofício enviado ao governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, que é presidente nacional do PSDB, Pestana comunicou sua decisão de sair. Antes de assumir o comando da IFI, no entanto, ele precisa passar por uma sabatina no Senado.

Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, Pestana disse que “decidi sair do PSDB porque recebi convite para uma função técnica e a resolução do Senado exige esse desligamento”. Em seguida, ele ponderou, entretanto, que “também sairia se o partido, que era de centro esquerda, caminhasse de vez para a direita”. Em emendou: “O PSDB não sobreviverá com essa falta de nitidez, de presença e de excesso de ambiguidade.”

Em 2022, Pestana foi candidato ao governo de Minas Gerais, mas acabou ficando apenas na quarta colocação. Em Juiz de Fora, o PSDB acabou não elegendo nenhum vereador nas eleições de 2020. Atualmente o partido, que compõe federação com o Cidadania, trabalha na formação de uma chapa competitiva para voltar à Câmara Municipal. O ex-vereador Adriano Miranda deve ser um dos puxadores de voto.

Publicidade