Polytheama

Juiz-forano Edimilson de Almeida Pereira é um dos autores confirmados da Flip

(Foto: Felipe Couri)

Juiz-forano, ensaísta, poeta e professor da Faculdade de Letras da UFJF, Edimilson de Almeida Pereira é um dos autores confirmados na 19ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), que acontece entre 27 de novembro e 5 de dezembro de 2021. A edição seria realizada em 2020, mas foi adiada devido à pandemia de Covid-19.

Retornando ao maior evento literário do país, o escritor levará  a trilogia “Náusea”, composta por “O ausente” (Editora Relicário, 124 páginas), “Um corpo à deriva” (Macondo Edições, 156 páginas) e “Front” (Editora Nós, 128 páginas), obras que marcam sua estreia na prosa ficcional adulta.

Na página da Flip, o juiz-forano é apresentado como “um dos principais poetas brasileiros contemporâneos, ainda que seu trabalho estenda-se aos ensaios, livros infanto-juvenis”. Edimilson fez sua estreia na literatura em 1985, aos 22 anos, com o volume de poemas “Dormundo”. Desde então, seguem-se produções, tanto no campo da poesia, quanto da crítica, realizando também publicações de cunho etnográfico, fruto de pesquisas de campo voltadas para a análise e compreensão da diversificada produção cultural oriunda da diáspora africana no Brasil.

Edimilson já publicou mais de 50 livros e foi jurado dos dois principais prêmios literários em Língua Portuguesa, o Jabuti e o Oceanos. Em 2019, sua produção poética foi compilada em “Poesia + antologia 2015-2019”, lançada pela Editora 34.

Como acadêmico, traz consigo a marca da interdisciplinaridade: graduou-se em letras, é mestre em literatura portuguesa e ciência da religião, tudo pela UFJF. É doutor em comunicação e cultura pela UFRJ e pós-doutor em literatura comparada, pela Universidade de Zurique. Dois volumes de ensaios saem por ocasião da Flip, “Orfe(x)u Exunouveau” e “A saliva da fala” (ambos pela Azougue), e um de poesia, “Qvasi” (Editora 34).

Relacionados
Polytheama

Liberdade ainda que tardia: a primeira foto de topless há 50 anos em Ipanema

1972 entrou para a história como o ano da volta de Gil e Caetano do exílio, além de representar o auge da ditadura, o estouro da bossa nova no mundo e o ponto alto da…
Leia mais
Polytheama

Juiz-forana que esteve no elenco de "Mulher-Maravilha" faz sua estreia em novelas

Ela é natural de Juiz de Fora. É atriz, modelo e roteirista. Marcella Maia, mais conhecida como A MAIA, pode ser vista mais recentemente como a personagem Anjo da Morte na novela “Quanto mais vida…
Leia mais
Polytheama

Por que 99% dos visitantes da Bienal do Livro compraram pelo menos uma publicação?

Em dez dias versão mais enxuta e híbrida no Rio, evento reforçou debate sobre diversidade em contra-ataque ao conservadorismo de Crivella em 2019.
Leia mais

Notícias no e-mail