Publicidade
Holofote

Por que Charlles e Delegada Sheila vão para a disputa eleitoral em partidos diferentes?

Charlles Evangelista e Delegada Sheila, com Aloísio Vasconcelos ao centro, vão para as urnas em partidos diferentes (Foto: Luiz Santana/ALMG)

Depois de serem eleitos pelo mesmo partido, o PSL (que se fundiu com o DEM, criando o União Brasil), a deputada estadual Delegada Sheila e o deputado federal Charlles Evangelista vão disputar as eleições de 2022 por partidos diferentes. Ela acertou sua filiação ao PL, enquanto ele vai retornar ao PP, partido pelo qual foi eleito vereador em Juiz de Fora em 2016.

A opção por legendas diferentes, segundo Charlles, foi o caminho encontrado para contornar alguns aspectos específicos das eleições em Minas Gerais. “Nossa única condição foi que só nos filiaríamos a partidos alinhados com o presidente Jair Bolsonaro (PL). Como o presidente estadual do PP, deputado (federal) Marcelo Aro, me garantiu isso, então vou me filiar lá.”

Da mesma forma, a opção da Delegada Sheila pelo PL acontece no contexto da reorganização das bancadas aliadas ao presidente Jair Bolsonaro nos estados. Como aconteceu nas eleições de 2018, Charlles e Delegada Sheila seguirão com dobradinhas em Juiz de Fora e outros municípios, onde possuem projetos de mandatos em conjunto.

A exclusividade da parceria, no entanto, deve ser menor. Em alguns lugares, outras candidaturas, por questões da configuração política local, terão prioridades na dobradinha, ora com Charlles, ora com Delegada Sheila. De acordo com o deputado, isso pode acontecer inclusive em alguns bairros de Juiz de Fora.

Outro aspecto considerado positivo na estratégia de Charlles e Delegada Sheila de concorrem pelo PP e pelo PL, respectivamente, envolve o controle de dois importantes partidos ligados ao presidente Jair Bolsonaro no município. Com o provável aumento de candidaturas bolsonaristas em Juiz de Fora, a proximidade com o presidente pela via partidária ficará limitada dessa forma.

Por fim, como acontece em todos os partidos, a viabilidade de reeleição em relação à chapa em formação acabou sendo também determinante para a filiação. Com deputados com promessa de votações expressivas migrando para o PL, as chances de Charlles aumentam consideravelmente no PP. Por outro lado, na disputa pela Assembleia de Minas, o PL, na avaliação da Delegada Sheila, segue como opção viável.