Publicidade
Holofote

Por que Alexandre Kalil resolveu adiar sua visita a Juiz de Fora?

Kalil esteve em Juiz de Fora ainda no mês de maio quando recebeu o título de Cidadão Honorário (Foto: Divulgação)

O candidato do PSD ao governo de Minas Gerias, Alexandre Kalil, postergou sua vinda a Juiz de Fora para o próximo dia 5 de agosto. Sua presença era esperada na cidade nessa quarta-feira (27), no início da noite, para o lançamento da pré-campanha do ator e humorista Gustavo Mendes para deputado federal. Depois de alguns atrasos na agenda, a assessoria anunciou, por volta das 21h, que Kalil não poderia comparecer por conta de atraso nos compromissos em Belo Horizonte.

O primeiro evento político de Gustavo Mendes chamou atenção da classe política por conta dos seus milhares de seguidores nas redes sociais. Sua forte presença no mundo digital com a personagem Dilminha – imitação da ex-presidente Dilma Rousseff – acabou chamando atenção do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que lhe convidou para ser candidato, e do próprio Kalil, que havia confirmado presença no evento dessa quarta-feira. Apesar do prestígio com os políticos, poucos militantes compareceram ao lançamento de sua pré-campanha em um hotel na região central de Juiz de Fora.

O ator e humorista abriu o evento com a presença do líder da bancada do PT na Câmara dos Deputados, Reginaldo Lopes, e com apoio da personagem Dilminha, que apareceu em um telão ao fundo do evento falando da importância das eleições deste ano para a manutenção da democracia. Ainda assim, Gustavo Mendes se referiu apenas ao ex-presidente Lula em seu pronunciamento, colocando o retorno do petista à Presidência da República como seu principal objetivo.

O aceno de candidatos mineiros a Lula é um caminho que vem sendo traçado não só por petistas, como também por parte do PV e principalmente do PSD de Kalil e do senador Alexandre Silveira, que é candidato à reeleição. Embora o partido esteja rachado, com deputados apoiando o governador Romeu Zema (Novo) e o presidente Jair Bolsonaro (PL), o possibilidade de “colar” em Lula tem se tornado quase uma obsessão para os dois concorrentes majoritários. Em seu perfil oficial do Twitter, Kalil chegou a dizer que o ex-presidente é unanimidade em Minas Gerais.

Desde quando se colocou como candidato de Lula, há pouco mais de dois meses, Kalil tem feito várias viagens pelo interior do estado. Nessas incursões, além de se apresentar como candidato e ex-prefeito de Belo Horizonte, ele tem insistido no apoio que recebeu do ex-presidente. A associação com o petista, segundo pesquisas divulgadas recentemente, pode ser o diferencial para Kalil conseguir se aproximar de Zema, que lidera a disputa com possibilidade de vencer no primeiro turno.

* Estagiária sob supervisão.